Operações demoradas nos recintos aduaneiros: causas e soluções

Atualizado: 2 de mai.

O sistema tributário brasileiro é um dos mais complexos do mundo todo. Quando falamos em comércio internacional, várias burocracias precisam ser cumpridas para que o processo seja mais ágil nos recintos aduaneiros.

 

Conhecimento de embarque, romaneio de carga (packing list), fatura comercial, e outras tantas documentações específicas e necessárias para realizar a importação de produtos, evitando atrasos no processo de desembaraço junto a alfândega.

A Receita Federal é responsável por fazer o controle de tudo o que entra e o que sai do país. O processo de liberação aduaneira de uma encomenda leva no mínimo 3 dias para sua liberação.

Detectado problemas em relação aos documentos ou pagamento de tributos, é comum que a carga fique parada na alfândega até que as devidas retificações e o pagamento da multa seja feito.

 

O que é desembaraço aduaneiro?

 

Desembaraço aduaneiro é conhecido como a liberação de uma mercadoria pela alfândega para que esta possa entrar no país. O desembaraço aduaneiro registra a conclusão da conferência aduaneira e é através dele que se autoriza a entrega da mercadoria ao interessado, sendo o último ato do procedimento do despacho.

 

“ O art. 571 do Regulamento Aduaneiro estabelece que o desembaraço aduaneiro na importação é o ato pelo qual é registrada a conclusão da conferência aduaneira”

 

No despacho de importação, são verificados os dados declarados pelo exportador. Verifica-se ainda os documentos e se tudo está em conformidade com a legislação específica daquele produto.

De acordo com informações da Receita Federal, o desembaraço aduaneiro requer tempo, pois precisa ser realizada a fiscalização de todas as etapas para garantir que o processo de importação esteja de acordo com a regulamentação vigente.

 

Um estudo recente da Receita Federal mostrou que o maior motivo para a demora nos recintos aduaneiros vem da falta de conhecimento dos importadores, que negligenciam ou ignoram determinadas burocracias.

 

Cada país tem suas próprias regras para comércio exterior, e como no Brasil o sistema tributário é bastante complexo, é comum que os importadores tenham dificuldade nas classificações.

 

Sabemos que as operações nos recintos aduaneiros são cruciais para o comércio internacional e é importante buscar soluções para reduzir as demoras. Ao investir em pessoal, equipamentos, tecnologia e uma boa trading company, além de simplificar os processos burocráticos e padronizar os procedimentos, é possível agilizar essas operações e garantir que o comércio continue fluindo de maneira eficiente.

 

A Savixx é uma empresa referência quando o assunto é comércio internacional, obtendo mais de 98% de canal verde na liberação das cargas junto a Receita Federal.

 

Investimos na construção de uma relação transparente com todos os participantes da cadeia de serviços, atuando sempre de acordo com as regras que regem o Comércio Exterior no Brasil e no mundo. Para saber mais sobre a Savixx e como podemos ajudar a sua empresa a crescer ainda mais, entre em contato agora mesmo com alguém do nosso time!

Relacionados

Entregar um bom produto ou serviço só é possível quando se tem nos bastidores uma equipe comprometida e alinhada com os objetivos da empresa.

fonte: Farmnews O preço de importação de fertilizantes pelo Brasil caiu em março de 2024, alcançando o menor patamar desde o final de 2021.  ...

Leia mais

Brasil lutará por menos protecionismo e mais transparência no comércio no G20, diz coordenadora

fonte: O Dia   Brasília – O Brasil, que este ano preside o grupo das 20 maiores economias do globo (G20), lutará para que o...

Leia mais

Crescimento de 9,8% nas exportações no Boletim do Comércio Exterior do Agronegócio de Outubro

Em outubro de 2023, as exportações brasileiras totais apresentaram crescimento de 9,8% em relação ao mesmo mês de 2022. Apesar da redução nas exportações de...

Leia mais
Fechar